CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

domingo, 4 de abril de 2010

EM NOME DO PAI !!!

Semana santa : período de renovação e renascimento da fé. É uma época em que buscamos a igreja com mais intensidade,  que refletimos mais acerca de nossa religiosidade e que rezamos com mais fervor.

A minha comemoração pelo renascimento de Cristo (páscoa) trouxe aos meus pensamentos uma importante reflexão e isso ocorreu graças a um acontecimento desagradavelmente surpreendente, qual seja: vi uma senhora idosa enferma ser maltratada por um "cristão" que acessora o padre; a referida senhora estava afastada das atividades da igreja para fazer um tratamento de saude, mas, como a semana santa é importantissima no calendario da fé, ela fez um esforço para ir a igreja e, apesar disso, foi humilhada por alguém que se diz praticante da fé. Vi esse fato revoltante por acaso e fiquei pensando sobre a diferença em praticar a fé e, apenas, teorizá-la.

Achei a reflexão interessante, principalmente nestes dias de pascoa, e decidi compartilha-la com vcs. Espero que gostem.



Vejo algumas pessoas que "batem no peito com orgulho" para dizer: "olha, reles mortais, eu vou na igreja, rezo todos os dias, leio a biblia com regularidade, comungo todos os domingos, faço vigilia, participo das procissões de pascoa, vou na missa do galo, assisto programações religiosas; então, como vcs veem, eu sou um modelo de cristão; inspirem se em mim".

Neste ponto, surge a minha pergunta: será que essas pessoas são, realmente, modelos de cristãos ???

Leio a biblia e vejo que Cristo sempre repudiou aqueles que, apenas, rezavam em seus templos e se esqueciam das mazelas humanas. Vejo tbm que o livro sagrado mostra um Cristo que "agia mais e falava menos". Em outras palavras, Ele se dedicava mais às obras de caridade, aos ensinamentos dos fieis, a conversão do povo, a cura dos enfermos. Os momentos de prece existiam, mas, se comparado às Suas obras, percebemos que a prece era secundaria a ação.

Em contrapartida aos "teorizantes da fé", observo algumas pessoas que, apesar de não rezarem sempre e de não irem sempre a igreja, participam de ong's destinadas a ajudar pessoas carentes, vão a hospitais contar histórias para meninos e meninas adoentados, são simpaticos com seus vizinhos independente de eles terem ou não dinheiro, mantém o otimismo e fé msm em situações de extrema dificuldade, são leais aos seus amigos, perdoam as ofensas, consolam aqueles que choram, compreendem as falhas, visitam os azilos e por ai vai. Sempre achei que cada uma dessas atitudes fosse a "fé em ação" e, por isso, sempre admirei as pessoas que são, realmente cidadães ao contribuirem positivamente com a sociedade em que vivem; pessoas que, qnd veem algo de errado, tomam uma providencia para ajudar a modificá-lo ao invés de, somente, sentar e reclamar.



Agora me digam: o que seria do mundo se Cristo, apenas, tivesse se ajoelhado no templo mais proximo e se pudesse a rezar 24h por dia ??? Será que o nome de Deus teria sido difundido ao redor do mundo inteiro ??? Será que a fé teria se instalado em nossos corações ?? Será que Ele teria se tornado tão marcante na história da humanidade ???

Alguns vão tentar justificar dizendo que Cristo é excepcionalmente especial e nunca poderemos nos igualar a tamanha grandeza. Ele é msm muito especial e, com certeza, não seremos iguais a Ele. Porém, a biblia diz que fomos criados a imagem e semelhança de Deus o que significa que, msm não sendo tão perfeitos e poderosos como Cristo, devemos, ao menos, tentar seguir o Seu exemplo. Será que tentamos ??



Se reparamos, perceberemos que os maiores simbolos humanos de religiosidade são marcantes devidos às suas "ações de fé".

Madre Tereza de Calcutá tornou se especial pq decidiu ser uma freira que ensinava crianças pobres a ler, que se empenhou em auxiliar doentes com lepra, entre outras coisas.

Mahatma Gandhi é outro simbolo de fé pq defendeu a não agressão como meio de revolução (a chamada revolução pacifica como sendo a mais eficiente), tbm pregou o anti-racismo, entre outras coisas.

Chico Xavier, renomado medium, ficou conhecido por usar seu dom para ajudar pessoas que perderam seus entes queridos a encontrar um consolo para suas dores e, tbm, utilizou o dinheiro das vendas dos seus livros sobre a doutrina espírita para criar uma fundação de ajuda a pessoas pobres.

Veem pq eu acho a "fé em ação" mais impressionante do que a "fé, unicamente, na teoria" ?!



Não estou dizendo que rezar é obsoleto. Pelo contrario, sempre rezo e me traz uma grande sensação de conforto (sensação de que não estou sozinha, pois Deus está comigo). Alias, não existe prática sem uma teoria para fundamentá-la.

O que eu disse ao longo deste texto é que não podemos e não devemos nos perder em teoria, esqueçendo, assim, a pratica. De que vale uma grande teoria se ela não é posta em pratica ?! O erro não está na teoria, mas na dedicação exclusiva a esta teoria.

Em outras palavras, não basta rezar e dizermos que somos cristãos; temos de colocar em prática a fé que adotamos. Para exemplificar melhor o que eu estou querendo dizer, volto ao caso que presenciei na igreja (a senhora que foi maltratada pelo acessor do padre): este "cristão" pode rezar muito, ir sempre a igreja, comungar com regularidade, se confessar sempre; mas sua fé é desvalorizada qnd ele esqueçe de colocá-la em prática e maltrata um de seus semelhantes. Enfim, algum dia, ele terá de prestar contas a Deus por este ato e espero que, neste dia, ele aprenda o verdadeiro sentido de "fé em ação".



sugestões ou criticas: irenemesmo@rocketmail.com
Espero que a pascoa de todos vcs tenha sido encantadora !!!!!!!
Até o proximo post !!



10 comentários:

sonho disse...

É de facto uma reflexão muito interessante...o facto de se ir todos os dias a igreja...rezar todos os dias nem sempre significa estar perto de Jesus...por vezes vale mais para Ele uma boa acção que muitas idas á igreja!
Beijo d'anjo

Florentino disse...

vou praticar amiga que historia inédita ,.,. tudo de bom pra ti.,.,esto com saudades.

Neto disse...

Olá Irene! Tudo bem?
Eu não comi muito chocolate não, mas comi muito peixe e nisso minha páscoa foi ótima! :-)

Quanto ao que disse aí no post, é uma verdade. Há muitas pessoas (muitas mesmo!) que vão a igreja orar e se dizem fervorosas cátolicas mas não o são, vivem apenas de fingimento e fachada. Elas querem passar a impressão para os outros de que são pessoas boas, cristãos de carteirinha mas é tudo mentira e falsidade. Esse tipo de 'cristão ou de cristã' é uma pessoa malévola que se apossa da boa fé alheia para buscar seus próprios benefícios. É por isso que, muitas vezes, viram o rosto quando veem uma velhinha em dificuldade para atravessar a rua. E viram o rosto também quando veem alguem passando a perna em alguem e/ou sorriem cinicamente quando veem alguem (boa de coração) caindo em fracasso.

As igrejas estão repletas de gente assim, que se infiltram entre as pessoas de bem para se passar por um (ou uma) igual.

Eu repudio veementemente esse tipo de gente, pois sei que se essa pessoa é capaz de enganar ao Cristo, será capaz também de nos apunhalar pelas costas - a qualquer momento.

Vixe! Acho que fugi um pouco do foco de seu assunto... Me desculpe, mas é porque ainda acredito em pessoas de boa fé.

Beijo.
PS. e como foi sua viagem, hein? Se divertiu muito? ;-)

LUmeNA disse...

Querida Irene,

Se todos acreditarem verdadeiramente nas forças dos seus seres, farão boas acções.

Abraços,
LUmeNA

José disse...

Olá Irene,
Concordo com tudo o que disse, neste bonito texto muito bem escrito,e as pessoas que referiu, tiveram no terreno, e por isso é que eu as admiro,e muita gente no mundo também.
Se tiver a porta aberta voltarei mais vezes,

Permita-me que lhe dê
um abraço,
José.

Índia Tiwatã disse...

Arrasou amiga!!
Morri de orgulho de vc!!
Sei que as pessoas dizem que falo demais, que reclamo demais, que critico tudo alguém tem que dizer a verdade de vez em quando.
A crítica construtiva é um instrumento de mudança pessoal e social e sempre tento alia-la as ações necessárias e oportunas as situações como vc fez em seu texto.
Vivemos no mundo da mentira, da desfaçatez, da falsidade, da dissimulação, o que tornou até nossos atos mais básico e as vezes em prol de nós mesmos dissimulados e sem valor.
Muitos rezam com belas palavras e sem fé alguma alicerçando seu discurso elaborado.
Rezam para não se envolver nos problemas dos outros mesmo quando sua ajuda é solicitada, rezam pelos pobre mais não abrem a mão para dar auxílio aos pobres que conhecem, rezam por paz e brigam com o vizinho de forma agressiva por bobagens, rezam pela santidade e falam mal de outros,julgam os demais mais não aceitam julgamentos alheios, dormem com o marido ou mulher dos outros e etc...
Eu penso que essa fé para Deus é lixo, não acredito que o que ele quer de nós sejam palavras vãns, acredito o que ele queira são bons atos, boas atitudes elas sim mudam o mundo e as pessoas de modo permanente.
Bju!!

Lórah Claus disse...

Olá Irene, parei para ler seu post e simplismemente achei perfeito.. isso me lembrou de uma história q resumidamente conta q algumas pessoas estavam tentando saber aonde estavam, ao acharem q estavam num jardim pensaram q er flores, depois pensando que estavam num curral acharam q eram cavalos e no final descobriram q estavam numa igreja e acharam q era Santos...
Estarei sempre passando por aqui
Grande abraço...
Lórah

A Magia da Noite disse...

em nome do Pai, ressuscita o Filho.

José disse...

Olá Irene,
Passei para agradecer seu lindíssimo
comentário no meu blog,você tão jovem ainda, e já tem um conhecimento
tão grande como é a vida numa grande parte dos países do mundo,e como são as pessoas que nos governam, ou se governam.

Um beijinho grande,
José.

Daniel Savio disse...

Bom texto para refletir, mas a casa verdadeira de Deus e o nosso coração, não algo que erguermos com as nossas mãos humanas, mas sim erguidos com as mãos das nossas almas...

Fique com Deus, menina Irene.
Um abraço.

Related Posts with Thumbnails