CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

IGUAIS NA DIFERENÇA

          Recentemente, o Governo Federal lançou uma campanha a favor da inclusão dos deficientes. Nome da campanha: iguais na diferença.
          Admiro e aplaudo as tentativas e incentivos públicos e privados em prol de pessoas que, apesar das limitações físicas, são capazes de serem vencedoras na vida profissional, social, afetiva e em centenas de outros aspestos.



          No entanto, observo que, mesmo em face das evoluções incríveis do mundo moderno, grande parte da sociedade mundial apresenta dificuldades para conviver harmonicamente com as diferenças. Quando me refiro às diferenças, pretendo incluir tudo aquilo que nos separa do proximo: disparidades econômicas, culturais, religiosas, comportamentais, sociais, etc.
          Admito que é mais facil e confortável conviver com aquilo que já conheçemos, pois a chegada do "novo" requer adaptação de nossa parte. Mas, em algumas situações, mudar significa evoluir rumo a um futuro mais promissor. Devo dizer que as grandes evoluções só aconteçem com uma dose de aceitação e flexibilidade às mudanças.



          Um dos maiores exemplos de que "o novo" pode fazer "a diferença" no futuro da humanidade é Einstein, criador da teoria da relatividade. No início de sua carreira, era taxado de maluco devido as "idéias estranhas". Ainda bem que ele era "lunático" e tinha "idéias mirabolantes", pois isso mudou, definitivamente, o rumo da história mundial. Hoje, ele é sinônimo de gênio e seu rosto é um dos mais conhecidos.
          Esse é um grande incentivo para expormos nossos pensamentos e comportamentos mesmo que pareçam "idiotas". Lembrem-se: nem tudo o que parece, realmente, é (ditado antigo da época da vovó, mas funciona muito bem....rsrsrs). Vou dar uma prova de que este ditado funciona ... Veja só a foto de Einstein; se ele não fosse conheçido no mundo inteiro, seria, com certeza, apresentado com um "maluco beleza" (rsrs), mas, apesar da aparência extorvertida, ele foi, de fato, um gênio :



          Abordando, também, que estamos em um mundo globalizado no qual culturas se interligam continuamente, chegamos a conclusão de que a ordem atual é:  conviver, pacificamente, com as diferenças, sim; preconceito, nunca. Alias, preconceito de qualquer tipo já está mais do que ultrapassado.
          Muitos relacionam o preconceito, apenas, aos aspectos raciais. Novamente, relembro que essa palavra engloba todos as situações (raciais, culturais, comportamentais, psicológicos, sexuais, etc). Segundo o dicionário (ou, como alguns chamam, "pai dos burros"....rsrsrs), preconceito e formar um conceito antecipadamente.
          Então, galera, já sabem...antes de rejeitar uma idéia, observe para ver se ela é, mesmo, ruim. E, se, apesar disso, você continuar não gostando do que viu ou ouviu, você tem todo o direito de discordar e ter uma opinião diferente, entretanto não precisa brigar por causa disso, afinal, o mundo é grande e tem espaço para todo mundo. Neste caso, cada um fica "na sua" e bola pra frente que, atrás, vem gente....(rsrs).





Espero que tenham gostado do meu post....
Sou nova no mundo dos blogs e espero melhorar a cada dia....
Sugestões ou críticas: irenemesmo@rocketmail.com
Até o proximo  post !!!
Beijinhos !!!


1 comentários:

India Tiwatã disse...

E assim nasce uma blogueira consciente!!
É do Brasil!!hauhuaha
Arrasou amiga, mandou ver mesmo!!
bju!!

Related Posts with Thumbnails